Bispo assinalou Jubileus sacerdotais na Sé da Guarda

Bispo assinalou Jubileus sacerdotais na Sé da Guarda

Quinta-Feira Santa – Missa Crismal

Bispo assinalou Jubileus sacerdotais na Sé da Guarda

 

O Bispo da Guarda assinalou, na Quinta-Feira Santa, na Missa Crismal, os jubileus sacerdotais dos sacerdotes do presbitério que este ano cumprem 70, 60 e 25 anos de Ministério sacerdotal.

Em 2019, celebram 70 anos de vida sacerdotal os padres Álvaro do Nascimento Terreiro, José Moreira Martinho e José Soares Coelho.

O Padre Álvaro do Nascimento Terreiro, natural de Almeida, depois da Ordenação sacerdotal serviu a Diocese durante uma dúzia de anos e a seguir foi enviado para o serviço de capelão militar, no ano de 1962. A partir de 1967, com residência em Lisboa, dedicou-se a acções de formação na área da psicologia e pedagogia, incluindo orientação vocacional, tendo para esse efeito procurado formação académica complementar na Pontifícia Universidade de Salamanca e no instituto Superior de Psicologia Aplicada em Lisboa. Faleceu na manhã de Quinta-feira Santa e foi sepultado na Sexta-feira Santa em Almeida.

O Padre José Moreira Martinho começou por exercer o Ministério na cidade da Guarda como coadjutor na Sé e S. Vicente. Um ano depois, foi nomeado pároco de S. Romão, funções que exerceu até Setembro do ano passado. Pelo meio desempenhou várias outras funções, como arcipreste, director diocesano do Apostolado da Oração, além de pontualmente ter servido pastoralmente outras paróquias do arciprestado de Seia. O apoio à Liga dos Servos de Jesus, assim como a variadas instituições locais de ensino e acção social e outras são notas marcantes da sua presença nesta paróquia de S. Romão e no arciprestado de Seia, onde continua a residir.

O Padre José Soares Coelho iniciou a o exercício do Ministério no arciprestado de Gouveia, nas paróquias de Rio Torto, Lagarinhos e Nespereira, onde permaneceu mais de 30 anos. Em 1986 foi nomeado pároco de Paranhos da Beira e Tourais, vindo a acumular com Girabolhos. Foi dispensado de responsabilidades paroquiais no ano de 2016. Actualmente reside em Gouveia.

 

60 anos de vida Sacerdotal

 

Os padres António Brás Carreto, António Carlos Dias Gama e Fernando Brito dos Santos assinalam este ano, 60 anos de vida sacerdotal.

O Padre António Brás Carreto iniciou o Ministério sacerdotal imediatamente a seguir à Ordenação na Paróquia de Alvendre, acumulando depois com Avelãs de Ambom e Rocamondo. Em 1964 foi nomeado Pároco de Aldeia da Ponte e em 1976 passou a estar ao serviço do Patriarcado de Lisboa, onde lhe foram confiados vários serviços pastorais.

O Padre António Carlos Dias Gama iniciou o exercício do Ministério sacerdotal na Paróquia de Juncais, arci­pres­tado de Gouveia e três anos depois foi nomeado pároco da Capinha, acumulando depois com Escarigo. Dispensado das funções paroquiais, assumiu o serviço da capelania da Santa Casa da misericórdia do Fundão. Pelo meio, ficaram as funções de docente nas escolas do Fundão, tendo, assim, prestado valiosos serviços a muitos adolescentes e jovens.

O Padre Fernando Brito dos Santos teve o exercício do Ministério sacerdotal desde o início ligado à Paróquia da Conceição na Covilhã, onde começou como coadjutor. São importantes marcas dos muitos serviços que prestou as de assistente diocesano da JOC e LOC, a responsabilidade pelo departamento diocesano da pastoral juvenil, a as funções de chefe de redacção primeiro e depois de director do Notícias a Covilhã, a direcção do Centro Cultural e Social da Covilhã e ainda as de arcipreste e de membro do Cabido da Catedral e do Colégio de Consultores da Diocese.

Domingo, 21 de Abril de 2019