Morreu o Padre Álvaro do Nascimento Terreiro

Morreu o Padre Álvaro do Nascimento Terreiro

Almeida

Morreu o Padre Álvaro do Nascimento Terreiro

 

No dia 18 de Abril, Quinta-Feira Santa, morreu, em Lisboa, o Padre Álvaro do Nascimento Terreiro. O funeral, presidido pelo Bispo da Guarda, foi no dia seguinte, na Igreja paroquial de Almeida, tendo o corpo sido sepultado no cemitério local.

O Bispo da Guarda assinalou, na Quinta-Feira Santa, na Missa Crismal, o jubileu sacerdotal do Padre Álvaro Terreiro, que este ano cumpria 70 anos de vida sacerdotal.

Álvaro do Nascimento Terreiro nasceu em Almeida a 9 de Abril de 1925. Entrou no Seminário do Fundão, em 1936, indo depois para o Seminário da Guarda onde concluiu, em 1949, o curso de Filosofia e Teologia.

Voltou ao Seminário do Fundão como docente, onde foi, durante 12 anos, professor de português, francês, música e desporto, contribuindo para uma série de mudanças, que testemunharam bem o seu espírito, destacando-se a organização de actividades desportivas para os padres professores e para os alunos, com a construção de um campo de futebol e de um campo de hóquei em patins.

Em 1961, foi enviado para Angola como capelão militar onde ficou durante quatro anos.

Assim que regressou a Portugal, em 1965, foi para Espanha para estudar Ciências da Educação na Universidade de Salamanca, completando o doutoramento em 1972. A tese de licenciatura teve o título de “Ambivaléncia de la motivación”, e o tema da tese de doutoramento foi

“Francisco de Monzón, pedagogo espanhol na corte portuguesa do séc. XV”I.

Em 1970, fundou um Gabinete de Psicologia – Centro de Orientação Escolar e Profissional. Ainda deu aulas no Instituto Superior de Teologia, por um semestre, e na Universidade Católica, mas após o 25 de Abril dedicou-se à “Paróquia, às Dinâmicas de Grupo e ao Laboratório de Psicologia, que tinha fundado”.

Tem vários livros publicados em poesia em prosa: A raiz do meu sentir (Lisboa: Ed. Autor, 2012) (poesia); Bodas de ouro da Paróquia de São Vicente de Paulo (1959-2009): a caridade evangelizadora tem rosto, evocação e identidade no tempo (Lisboa: Fábrica da Igreja de São Vicente Paulo, 2009); As dez evidências da amizade (Prior Velho: Paulinas, 2008);

Passaporte visado (Lisboa: Roma Editora, 2003) (poesia); Em ritmo de viagem com Álvaro Terreiro ao leme (Lisboa: Contacto, 1999); No altar da vida a tempo inteiro: memória autobiográfica seguida de antologia poética (Lisboa: ed. Autor, 1999) (poesia); A solidariedade da terceira idade na experiência grupal (Salamanca: Universidade Pontifícia, 1996); A semente floriu em terras da Beira (Congregação das Irmãs Severas da Sagrada Família, 1993); Frei Bernardo de Brito, historiador profético da resistência: uma leitura para o nosso tempo: vida e obra, breve antologia (Almeida: Câmara Municipal, 1992); A educação da mulher em L. Vives e F. Monçon: extracto da tese de doutoramento (Lisboa: Universidade de Pontifícia de Salamanca, Faculdade de Ciências da Educação, 1976).

Sexta, 26 de Abril de 2019