Câmara vai atribuir Medalha de Honra ao Cardeal José Saraiva Martins

Câmara vai atribuir Medalha de Honra ao Cardeal José Saraiva Martins

A Câmara Municipal da Guarda vai atribuir a Medalha de Honra ao Cardeal José Saraiva Martins, natural de Gagos do Jarmelo. O anúncio foi feito pelo Presidente da autarquia, durante a cessão de lançamento do livro “Quando a Igreja Sorri – Biografia actualizada do Cardeal José Saraiva Martins”, que decorreu na Sé da Guarda, no dia 15 de Agosto. 
Esta proposta de Álvaro Amaro, que outorga ao Cardeal Saraiva Martins “o título de cidadão honorário da Guarda”, ainda não tem data marcada e pode acontecer na Guarda ou em Roma, de acordo com a disponibilidade do homenageado. “Vamos ter de o fazer numa cerimónia bonita, aqui na Guarda ou em Roma”, explicou o autarca.


Álvaro Amaro disse ainda que está à espera que seja marcada “uma visita a Sua Santidade o Papa Francisco” a quem, em nome da Guarda, vai entregar um cobertor de papa. 


A apresentação do livro, promovida pela Paulus com o apoio da VERITAS, foi feita pelo Bispo de Aveiro e juntou largas dezenas de pessoas. D. António Moiteiro fez referência ao autor, Andrea Tornielli, percorrendo depois a obra que fala de “uma das personalidades mais conhecidas na Cúria Romana”, na altura perfeito da Congregação para a Causa dos Santos. 


O livro percorre, passo a passo, a vida e o currículo do cardeal José Saraiva Martins. Utilizando toda a documentação disponível, em muitas passagens a biografia transforma-se em autobiografia, devido ao facto de os eventos serem descritos na primeira pessoa pelo próprio protagonista, que, no decurso de algumas conversas, respondeu às perguntas do autor. No prólogo o autor adianta que “ao mesmo tempo que nas páginas do livro é traçado o percurso de um eclesiástico, teólogo e académico, são também revisitados alguns episódios recentes da história da Igreja”. 
Apelidado de “o Cardeal do sorriso”, o cardeal Saraiva Martins “ao subir nos degraus da carreira eclesiástica”, nunca perdeu as suas características de pessoa simples.


O Bispo da Guarda disse que o Cardeal Saraiva Martins “é um embaixador da nossa terra e dos nossos ambientes”. D. Manuel Felício destacou a proximidade que continua a manter com a terra que o viu nascer e que costuma visitar com regularidade. “Sempre que o encontramos em Roma o seu pensamento voa para estas terras do Jarmelo que são terras abençoadas por todos os motivos e por darem à Igreja assim um Cardeal”, disse o Bispo da Guarda. 
Sobre a apresentação do livro na Sé da Guarda, D. Manuel Felício explicou que “sendo a Sé um lugar de culto admite ser um lugar de cultura, porque o culto e a cultura sempre souberam dar as mãos, sempre souberam entrelaçar as suas preocupações”.
A apresentação do livro “Quando a Igreja Sorri – Biografia actualizada do Cardeal José Saraiva Martins” a que se seguiu a celebração da Missa de acção de graças e um jantar de confraternização no Seminário da Guarda, assinalou os 30 anos de ordenação episcopal do Cardeal Saraiva Martins.

Quarta, 29 de Agosto de 2018