Serviço Diocesano de Acólitos quer saber quantos acólitos existem na diocese

Serviço Diocesano de Acólitos quer saber quantos acólitos existem na diocese

Secretariado Diocesano de Liturgia

Serviço Diocesano de Acólitos quer saber quantos acólitos existem na diocese

 

“Dinamizar o Serviço Diocesano de Acólitos, no sentido de ajudar as paróquias na tarefa da formação dos seus acólitos, bem como na criação de dinâmicas de comunhão entre os diversos grupos de acólitos da Diocese” é a proposta da nova equipa de Serviço Diocesano de Acólitos, do Secretariado Diocesano de Liturgia.

O Serviço Diocesano de Acólitos da Guarda integra os seguintes elementos: Padre José Luís Farinha (Castelejo) e Padre Eduardo Jorge Mendes (Malcata), Tiago Gomes (Guarda), Jorge Craveiro (Valverde), João Maneiras (Penamacor), Rosa Silva e Mariana Figueiredo (Santiago-Seia).

“Julgamos que é importante e necessário estimular, acompanhar e formar os nossos acólitos, quer localmente através dos párocos e catequistas, quer a nível dos serviços litúrgicos diocesanos”, explica o coordenador do Serviço Diocesano de Acólitos da Guarda, Padre Luís Farinha, numa carta enviada a todas as paróquias da Diocese.

Tendo em vista o apuramento do número de acólitos existentes, o Serviço Diocesano de Acólitos da Guarda quer fazer o levantamento dos grupos de acólitos de cada paróquia.

O Serviço Diocesano de Acólitos do Secretariado Diocesano de Liturgia tem programado o Dia Formativo para acólitos (1 de Fevereiro de 2020), e o Dia Diocesano do Acólito (23 de Maio de 2020), no Seminário da Guarda.

P padre Luis Farinha lembra que “o exercício do ministério do acolitado por parte das crianças, adolescentes, jovens e até adultos, tem vindo a incrementar-se cada vez mais nas nossas comunidades cristãs”. Considera também que o ministério do acolitado tem ajudado as crianças e jovens, “educando-os na vivência da fé e criando dinamismos de fidelização à prática da vida cristã”.

 

Sexta, 13 de Dezembro de 2019