Paróquia de Janeiro de Cima cede edifício para ‘Casa do Barqueiro’

Paróquia de Janeiro de Cima cede edifício para ‘Casa do Barqueiro’

Protocolo com a Câmara Municipal do Fundão

Paróquia de Janeiro de Cima cede edifício para ‘Casa do Barqueiro’

 

O edifício do antigo Centro Paroquial de Janeiro de Cima, no concelho do Fundão, vai ser recuperado para acolher o Projecto Expositivo ‘Casa do Barqueiro’. A paróquia cedeu o equipamento à Câmara Municipal do Fundão que já lançou o concurso público para adjudicação da requalificação/alteração.

O pároco de Janeiro de Cima disse ao Jornal A GUARDA que “o edifício do antigo Centro Paroquial foi, noutros tempos, um espaço de convício, em que funcionou a primeira televisão a preto e branco na aldeia e onde também havia um gabinete de saúde, com uma enfermeira a tempo inteiro”. O padre Gilberto Antunes adiantou tratar-se de “um edifício que se esgotou na sua funcionalidade original e que, agora, vai ser recuperado pela Câmara Municipal do Fundão, com o objectivo de lhe dar uma nova vida, com uma temática ligada à aldeia, ao rio Zêzere e ao barqueiro que aqui existia”.

O projecto Expositivo/Casa do Barqueiro “consiste numa adaptação do antigo edifício do Centro Paroquial para um espaço expositivo temático onde a barca será o seu epicentro” refere a autarquia do Fundão em comunicado.

O projecto viu a candidatura aprovada ao PDR2020 para requalificação do edifício, realização de projecto expositivo e requalificação da faixa de mobilidade, que irá representar um investimento total de cerca de 174.000 euros.

 O espaço expositivo será constituído por uma recepção, uma loja, três espaços expositivos diferenciados sobre a barca, o barqueiro e o rio, uma instalação sonora, um espaço sobre a história da Casa Paroquial, um espaço polivalente e um logradouro.

A Casa do Barqueiro irá integrar a rede de “Casas e Lugares do Sentir”, promovida pelo Município do Fundão. Desta rede fazem parte a Casa das Memórias de António Guterres (Donas), Casa do Barro (Telhado), Casa D. Ilda Valentim Mesquita (Silvares), Casa da Poesia Eugénio de Andrade (Póvoa de Atalaia), Casa da Romaria de Santa Luzia (Castelejo), Casa do Bombo (Lavacolhos), Casa das Tecedeiras (Janeiro de Cima), Casas dos Ofícios (Souto da Casa) e Casa do Mel (Bogas de Cima). Brevemente irão nascer ou renascer e integrar esta rede a Casa da Pastorícia (Salgueiro – Três Povos), a Casa da Cereja (Alcongosta) e a Casa do Barqueiro (Janeiro de Cima).

Quarta, 10 de Março de 2021