Bispo da Guarda escreve aos padres sobre pandemia e catequese

Bispo da Guarda escreve aos padres sobre pandemia e catequese

Diocese da Guarda

Bispo da Guarda escreve aos padres sobre pandemia e catequese

 

Os desafios da pandemia e as orientações para a catequese da infância e adolescência com implicações no conjunto da pastoral, são os assuntos abordados pelo Bispo da Guarda, numa carta enviada a todos os padres da Diocese.

Sobre o primeiro ponto, D. Manuel Felício lembra que é preciso “contar com os efeitos da pandemia, que vão certamente continuar a ter forte impacto” na acção pastoral e na vida das comunidades. Apesar dos constrangimentos conhecidos, o prelado pede que sejam retomados “quanto possível”, os encontros de formação e organização das comunidades, bem como uma relação mais personalizada com os paroquianos, nomeadamente com o retomar do sacramento da reconciliação.

Quanto à catequese da infância e adolescência, o Bispo da Guarda lembrou a necessidade de formação dos agentes deste itinerário, bem como a reforma dos catecismos.

D. Manuel Felício está confiante no regresso das condições que possibilitem retomar os encontros em presbitério e as acções em favor das comunidades, envolvendo os cooperadores.  No final do mês de Abril pretende fazer, “de forma presencial”, a primeira reunião do Conselho Presbiteral e reuniões arciprestais, durante o mês de Maio, “sempre com cumprimento de todas as regras conhecidas de combate à pandemia”. Quanto às reuniões dos conselhos pastorais arciprestais serão marcadas “conforme a avaliação dos respectivos arciprestados”, tendo já decorrido o encontro do arciprestado de Covilhã-Belmonte.

Quarta, 28 de Abril de 2021