Exposição de Arte Sacra junta Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda

Exposição de Arte Sacra junta Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda

Museu Diocesano de Lamego é o primeiro a receber a iniciativa

Exposição de Arte Sacra junta Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda

 

Mostrar de forma conjunta peças de arte sacra, das Dioceses de Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda, é o grande objectivo da exposição itinerante que é inaugurada esta sexta-feira, 9 de Julho, no Museu Diocesano de Lamego, com o tema “Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador”. Numa iniciativa pioneira de colaboração, estas quatro Dioceses, do centro do país, mostram meia centena de peças de diversas tipologias, nomeadamente pintura, escultura, azulejaria, ourivesaria e paramentaria.

A Diocese da Guarda estará representada nesta exposição com peças de arte sacra pertencentes ao Seminário da Guarda e às paróquias de São Vicente da Beira (Castelo Branco), São Gião (Oliveira do Hospital), Folgosinho (Gouveia), Vila Cova à Coelheira (Seia), Souto Maior (Trancoso), Escalhão (Figueira de Castelo Rodrigo), Bogalhal (Pinhel), Vila Garcia (Guarda), Bendada (Sabugal) e Folhadosa (Seia).

“São peças em alabastro, metal, calcário, marfim, madeira e papel dos séculos XIV, XV, XVI, XVII e XVIII”, disse Joana Pereira, da Comissão de Inventariação e Museologia (Departamento do Património, Cultura, Bens Culturais e Turismo da Diocese da Guarda), ao jornal A GUARDA.

Para esta exposição “foram seleccionados os materiais de maior utilização ao longo da história como suporte das obras de arte produzidas para a igreja: madeira, argila, pedra, ceda, marfim, metais e papel”.

Quem passar pelo Museu Diocesano de Lamego, ao longo dos próximos três meses, pode contemplar peças de arte sacra “do período medieval, moderno e contemporâneo”.

A inauguração da exposição interdiocesana está marcada para amanhã, 9 de Julho, às 18.00 horas, uma cerimónia em que vai estar presente D. Manuel Felício, Bispo da Guarda.

De acordo com os responsáveis pela organização, a exposição ficará três meses em cada uma das Diocese. Depois de Lamego (9de Julho a 15 de Outubro de 2021) transita para Aveiro (22 de Outubro de 2021 a 4 de Fevereiro de 2022) e depois para Viseu (18 de Fevereiro a 17 de Junho de 2022). A Guarda encerra esta primeira mostra interdiocesana de arte sacra, mostrando a exposição de 24 de Junho a 18 de Outubro de 2022, no Museu Diocesano da Guarda.

Em Lamego, a exposição pode ser visitada no Museu Diocesano que funciona na emblemática “Casa do Poço”, um solar que pertenceu ao Morgado do Poço. O solar foi adquirido pela Diocese de Lamego em 1920 para aí funcionar o seminário, até 1961, e a Residência do Bispo, até 1945. Em 2008, depois de profundas obras de restauro, foi inaugurado para servir de Museu Diocesano, onde tem decorrido várias exposições, sobretudo de arte religiosa e uma exposição permanente de Arte Sacra. No mesmo edifício funciona o arquivo diocesano.

 

 

Quarta, 7 de Julho de 2021