Exposição ‘Diálogos’, no espaço ExpoEcclesia

Exposição ‘Diálogos’, no espaço ExpoEcclesia

Na inauguração da exposição ‘Diálogos’, no espaço ExpoEcclesia

Bispo da Guarda destaca colaboração entre dioceses, na divulgação do património religioso

 

Na inauguração da exposição ‘Diálogos’ que decorreu no dia 16 de Setembro, na ExpoEcclesia, na Guarda, o Bispo da Guarda destacou a importância da colaboração entre as quatro dioceses do centro, na preservação e divulgação do património religioso. D. Manuel Felício disse que “em boa hora, as Dioceses do Centro – Aveiro, Guarda, Lamego, Viseu – tomaram a iniciativa de organizarem uma exposição de arte sacra de forma concertada”.

“As nossas dioceses têm ao seu cuidado um património notável e que, em muitas circunstâncias está a ser invejado”, considerou o Bispo da Guarda, na abertura da exposição em que também estiveram os bispos de Viseu (D. António Luciano) e Aveiro (D. António Moiteiro), bem como o            Pró-Vigário Geral da Diocese de Lamego (João Carlos Costa Morgado).

D. Manuel Felício lembrou que a Igreja é depositária de um rico património que transitou de geração em geração ao logo de séculos e algum durante milénios. “A nossa responsabilidade é defender e preservar este património, cuidar a sua manutenção e também procurar que não seja luz escondida debaixo do alqueire, pelo contrário, luz que se coloca sobre o candelabro quando se apresenta, para que a mensagem que eles encarnam, chegue de facto ao maior número de pessoas”, considerou.

O Bispo da Guarda adiantou que a Igreja tem a seu favor “o presente interesse das pessoas por este património” e explicou que “também é sensação muito generalizada que este caminho é oportunidade para que muitas das nossas terras outrora muito povoadas e realmente cheias de vida, mas hoje classificadas de território de baixa densidade, sejam visitadas e possam retomar, pelo menos de alguma forma a sua vida social”.

O Bispo da Guarda referiu que o objectivo desta e outras exposições do género “não é só trazer pessoas aqui, para os lugares da exposição, mas sobretudo continuar a apontar-lhes roteiros que as conduzam ao lugar onde o património se encontra”.

D. Manuel Felício disse que “para além do património material, representado nesta exposição, todas as nossas dioceses têm um vasto património imaterial feito de eventos, regularmente organizados, como as festas religiosas e outros, património esse que merece igualmente a nossa atenção e onde poderemos, futuramente, continuar a conjugar as nossas forças”.

A exposição “Diálogos – Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador” apresenta mais de meia centena de peças de diversas tipologias artísticas, das dioceses de Aveiro, Viseu, Guarda e Lamego e pode ser visitada no espaço Expoecclesia até 30 de Novembro.

 

 

Quarta, 21 de Setembro de 2022