Bispo da Guarda desafia Diocese a revalorizar “a boa tradição do Lausperene”

Bispo da Guarda desafia Diocese a revalorizar “a boa tradição do Lausperene”

Na preparação para o V Congresso Eucarístico Nacional

Bispo da Guarda desafia Diocese a revalorizar “a boa tradição do Lausperene”

 

“Revalorizar a boa tradição do Lausperene que envolve o conjunto das paróquias da Diocese” é o desafio lançado por D. Manuel Felício a toda a Diocese da Guarda como forma de preparação para o próximo Congresso Eucarístico Nacional que vai decorrer em Braga, de 31 de maio a 2 de Junho de 2024. 

“Convido, por isso, toda a Diocese da Guarda a mobilizar-se para a preparação deste V Congresso Eucarístico Nacional e para participar nele de forma significativa”, escreve o Bispo da Guarda numa mensagem dirigida a todos os diocesanos. E acrescenta: “Este V Congresso Eucarístico desafia-nos a revalorizar a boa tradição do Lausperene que envolve o conjunto das paróquias da Diocese, desde há mais de 80 anos (desde 1938) na adoração perpétua e já tinha tradição, nas casas da Liga dos Servos de Jesus, desde 1927, com adoração diurna, das 8.00 às 20.0 horas”.

D. Manuel Felício lembrou que “a passagem para adoração perpétua foi também resposta ao desejo do antigo Bispo Auxiliar da Guarda que pediu “almas generosas que adorassem dia e noite”. E acrescentou: “Essas almas generosas apareceram para responder a tal desejo e foi o início da adoração perpétua ou Lausperene”, na Diocese da Guarda.

O Bispo da Guarda recorda que “Braga vai receber o V Congresso Eucarístico Nacional, marcado para o próximo ano, quando se cumpre o centenário do I Congresso Eucarístico Nacional, também realizado em Braga de nos dias 1, 2 e 3 de Julho de 1924”. Nessa data o discurso de encerramento “esteve a cargo do Bispo Auxiliar da Guarda, D. João de Oliveira Matos, agora Venerável Servo de Deus, com processo de canonização”.

Na preparação para o V Congresso Nacional, o prelado convida “a Diocese e cada uma das suas paróquias a viverem o mais intensamente possível o dia de Lausperene que lhes está atribuído e é lembrado regularmente, para, assim, darmos expressão ao legítimo e promissor desejo” de D. João de Oliveira Matos.

D. Manuel Felício pede ainda que “nas comunidades e nas famílias seja recitada regularmente a oração do Congresso Eucarístico”. Pede também que a preparação e participação no Congresso sirva para “motivar as comunidades no sentido de que a Eucaristia, principalmente a Eucaristia Dominical, seja, de verdade, o centro dinamizador das suas vidas e leve os fiéis a aprofundarem o hábito da Visita ao Santíssima Sacramento e a fazerem adoração Eucarística regularmente”.

O Bispo da Guarda recorda que “o hábito da adoração eucarística é, de facto, uma bênção, que recebemos da tradição quase centenária instalada na nossa Diocese e queremos dar-lhe, nas nossas vidas pessoais e das nossas comunidades, a devida continuidade”.

O Jornal “A Guarda” foi incumbido do papel de condutor deste processo de preparação e participação no Congresso Eucarístico Nacional e também no 53º Congresso Eucarístico Internacional, que vai decorrer em Quito, no Equador, de 8 a 15 de Setembro de 2024.

 

Terça, 17 de Outubro de 2023