Congregação do Espírito Santo deixou a Diocese da Guarda

Congregação do Espírito Santo deixou a Diocese da Guarda

Comunidade do Fundão fechou na primeira semana de Janeiro

Congregação do Espírito Santo deixou a Diocese da Guarda

 

A Comunidade da Congregação do Espírito Santo, do Fundão, encerrou na primeira semana de Janeiro de 2019. Na sexta-feira, 4 de Janeiro, o Superior, padre Francisco Fernandes Correia foi o último a deixar a casa que acolhia esta comunidade de vida consagrada.

 

No Fundão, a Congregação do Espírito Santo estava entregue da Capelania do Lar da Misericórdia e colaborava nas actividades da paróquia.

A ideia de fundar uma comunidade espiritana na Guarda remonta a 1919, durante a refundação da Província Espiritana de Portugal após os conturbados anos da implantação da República. Essa também era a vontade do Bispo D. José Mattoso que, em 1919, escreveu ao Superior Geral da Congregação a pedir uma Comunidade Espiritana na Guarda, propondo o Fundão para a sua instalação.

 

O padre António Ribeiro Teles acabaria por ir para o Fundão, em 1920, mas apenas para director espiritual do Seminário Diocesano, onde residiu.

Os primeiros Espiritanos chegaram à Guarda-Gare, no dia 7 de Novembro de 1931, onde permaneceram até 1944.

Em 1977, as irmãs Maria Florência e Maria de Lourdes Tavares doaram a casa que acolheu a Comunidade Espiritana, no Fundão. Na altura, o Bispo da Guarda, D. Policarpo da Costa Vaz, autorizou a fundação de uma Comunidade Espiritana no Fundão, a 13 de Outubro de 1978. Os espiritanos ajudavam os párocos vizinhos e faziam animação missionária, com a LIAM. A Casa esteve sem missionários entre 1991 e 1997.

Recorde-se que no dia 21 de Maio de 2017, o Fundão celebrou o Jubileu dos 150 anos da chegada dos Espiritanos a Portugal. Na ocasião também se assinalaram os 40 anos da fundação da Comunidade Espiritana que vivia e trabalhava no Fundão.

 

Os Padres Francisco Fernandes Correia e José Martins Salgueiro foram os últimos a residir na comunidade da Congregação do Espírito Santo, no Fundão. O início de 2019 fica marcado pelo encerramento de mais uma comunidade de vida consagrada na Diocese da Guarda.

 

Actualmente, ainda têm casa na Diocese da Guarda (Institutos de Vida Consagrada – masculinos) a Companhia de Jesus (na Covilhã), a Congregação do Verbo Divino (Tortosendo) e os Missionários de S. João Baptista (Gouveia).

 

Sexta, 11 de Janeiro de 2019